Compra foi informada ao mercado nesta sexta-feira (16) e segundo CEO da Amazon, o nada muda na operação da rede supermercadista de orgânicos

Brasil Econômico

Whole Foods é vendida por US$ 13,7 bilhões para a gigante de tecnologia Amazon
shutterstock
Whole Foods é vendida por US$ 13,7 bilhões para a gigante de tecnologia Amazon


O mercado está agitado após a gigante da internet Amazon.com anunciar acordo para comprar a rede supermercadista norte-americana Whole Foods Market, que é especializada em produtos orgânicos e naturais. A aquisição vai custar para empresa de tecnologia US$ 13,7 bilhões mais as dívidas acumuladas pela rede. As informações são da Reuters.

Leia mais: Empreendedor alcança mais de 200 franquias vendendo soluções para o dia a dia

Foi informado que a Whole Foods não mudará de marca e atuará da mesma forma após a conclusão da aquisição, que é estimada pelas empresas, no segundo semestre. John Mackey seguirá como presidente-executivo da rede, cuja sede continuará sendo em Austin, no Texas.

O CEO da Amazon , Jeff Bezos, afirmou que continuará com o “incrível trabalho” da rede supermercadista que já tem quatro décadas. “Milhões de pessoas amam a Whole Foods Market, eles tornaram divertido o comer saudável”.

Movimentação do mercado

Esta não foi a única notícia a causar certo furor no mundo dos negócios nesta sexta-feira (16). O Comitê Olímpico Internacional (COI) informou por meio de comunicado que a rede de fast-food norte-americana Mc Donald’s não integra mais os nomes de patrocinadores da Olimpíada .

Segundo o COI a decisão foi de “comum acordo” e a rede de fast-food passa a focar em outras estratégias de negócios.  “No atual panorama de negócios, de tão rápida evolução, entendemos que o McDonald’s quer buscar novas prioridades”, disse o diretor de marketing do COI, Timo Lumme.

Leia também: Atenção: novo golpe no WhatsApp usa voucher do Mc Donald's; entenda

O McDonald’s foi um dos membros fundadores do programa TOP (The Olympic Partner), que reúne os patrocinadores principais do COI, com exclusividade neste âmbito de mercado. A última renovação da assinatura, que ocorreu em 2012, tinha prolongado o acordo até 2020.

O COI ainda conta com 12 principais patrocinadores, que são Coca Cola, Atos, Dow, General Electric, P&G, Samsung e Visa, com acordos assinados até 2020, Bridgestone, Panasonic e Toyota até 2024, Alibaba até 2028 e Omega até 2032.

Mais da Amazon

Na quinta-feira (15) a agência de notícias Bloomberg, afirmou que a gigante da internet estaria interessada em comprar a startup Slack Technologies, que tem uma plataforma de mensagem corporativa. Entretanto o assunto perdeu força com a aquisição da Whole Foods Market.

Leia também: Uber, táxi ou carro: o que considerar ao escolher uma opção de transporte?

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.