Tamanho do texto

Empresas creditam crescimento do modelo à mudança de comportamento dos consumidores, que têm se mostrado mais cautelosos ao adquirir bens

A escolha de consumidores brasileiros pelo consórcio vem apresentando um crescimento expressivo desde 2015, quando o País registrou os primeiros sinais de uma recessão econômica. Naquele ano, a aquisição de bens e serviços neste modelo cresceu 13,9%, segundo dados da Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios (ABAC). O crescimento revelou que o consumidor viu no modelo a oportunidade de adquirir bens com parcelas mais suaves em um momento de disponibilização de crédito em baixa por meio dos bancos.

LEIA MAIS: Consórcio: entenda as regras dessa modalidade de compra

Mesmo com uma melhora no cenário econômico, o consórcio continuou popular. Em 2016, de acordo com levantamento da ABAC, o mercado contou com 2,04 milhões de novas cotas comercializadas. A explicação para o crescimento, na visão das administradoras, é uma mudança de comportamento dos consumidores, que além de mais cautelosos no momento de adquirir bens, têm buscado alternativas com juros mais baixos e menos burocracia.

Principais vantagens do consórcio de imóveis e automóveis são a ausência de taxa de juros e a reserva programada
Thinkstock/Getty Images
Principais vantagens do consórcio de imóveis e automóveis são a ausência de taxa de juros e a reserva programada

LEIA MAIS: Consórcio ou financiamento? O que é melhor com a queda dos preços dos imóveis

"O comportamento do consumidor mudou à medida que foi necessário uma reavaliação do orçamento familiar, e uma mudança de hábitos para realmente fazer o dinheiro 'render' em relação às principais despesas do dia a dia, mas sem deixar de realizar o sonho de compra de um imóvel ou automóvel, por exemplo", avalia Ricardo Tomita, diretor da Realiza. "Alguns especialistas chamaram esse movimento de 'conscientização econômica', que acreditamos ser um fator que a crise levou à tona".

Entre as principais vantagens destacadas pelas administradoras, estão a ausência de taxa de juros , que viabiliza o pagamento de parcelas que se encaixem no orçamento, a reserva programada , que permite um planejamento financeiro, e os planos estendidos , que ajudam a compor parcelas menores. Se desejar acelerar a contemplação da carta de crédito, o consorciado por realizar lances em assembleias realizadas pela administradora. "Os maiores lances serão contemplados, e os sorteios acontecem através da extração da loteria federal", explica o executivo.

LEIA MAIS: Especialista dá dicas sobre consórcio para compra de automóveis

Para realizar um planejamento mais adequado na hora de adquirir um bem por meio de consórcio, Tomita recomenda uma simulação prévia para analisar quanto da renda poderá ser comprometida para comprar um determinado bem. O consumidor também precisa lembrar que, após o compromisso, é necessário arcar com despesas de impostos, combustível, reformas, além da parcela mensal. "É exatamente neste momento que esta economia de 40% pode tornar mais viável a aquisição do bem pelo consumidor sem deixá-lo 'apertado' financeiramente".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.