Você sabia que o perfeccionismo pode prejudicar a criatividade e a produtividade? Aprenda a identificar um gestor que sofre desse mal

Brasil Econômico

Chefes perfeccionistas costumam pedir que os funcionários façam o impossível para cumprirem uma tarefa
Reprodução/Todays Manager
Chefes perfeccionistas costumam pedir que os funcionários façam o impossível para cumprirem uma tarefa

Em um ambiente profissional, perfeccionismo pode não ser visto como algo ruim. Empenhar-se ao máximo para atingir a perfeição parece algo ótimo a se fazer para atingir o sucesso, certo? Errado. Na verdade, o perfeccionismo pode ser perigoso, porque pode prejudicar a criatividade e a produtividade. Perfeccionistas podem arruinar suas carreiras porque falham em priorizar tarefas, subestimam suas habilidades e são muito rígidos.

+ Chefe mão de ferro ou líder moderno: qual perfil é mais bem visto e mais comum?

Agora imagine trabalhar para alguém que se encaixa nessa descrição. Chefes perfeccionistas não apenas fazem mal a eles mesmos, mas também aos outros, já que costumam impor padõres considerados ridículos aos seus funcionários e tornam-se incapazes de liderar. Veja alguns sinais listados pelo site Business Insider que podem determinar se seu chefe é perfeccionista.

1. Eles ficam loucos com pequenos detalhes

Esse é um comportamento típico de um perfeccionista. Se o seu chefe o repreende quando comete pequenos erros e costuma fazer tempestade em copo d'água, você pode estar lidando com um perfeccionista.

2. Eles são defensivos

Perfeccionistas não gostam de ser repreendidos. Quando eles são criticados, eles tendem a atacar ou ficar na defensiva. Se o seu chefe não lida bem com sugestões ou críticas construtivas, considere isso um sinal vermelho.

3. Eles não delegam

Perfeccionistas acham que não podem confiar um trabalho a outra pessoa porque acham que ninguém fará o trabalho tão bem quanto eles. É por isso que delegar tarefas é uma ação muito difícil para gestores perfeccionistas.

4. Eles se estressam com facilidade

Quando as coisas não dão certo, é normal que o seu chefe fique desapontado - e até nervoso - principalmente quando o que está em jogo é um grande projeto. No entanto, perfeccionistas tendem a reagir de maneira excessiva, mesmo quando estão diante de problemas pequenos.

5. Eles corrigem todos os que estão ao redor

Perfeccionistas corrigem os outros todas as vezes que têm a oportunidade. Eles não querem ser desagradáveis, simplesmente acham que têm a obrigação de corrigir os erros dos outros.

6. Eles são extremamente organizados

Estudos científicos já comprovaram que os perfeccionistas tendem a ser obcecados por limpeza e organização.

+ Descubra 33 coisas que você nunca deve dizer ao seu chefe

7. Eles não são realistas

Gestores perfeccionistas pedem que seus funcionários façam o possível e o impossível para cumprir uma tarefa. É ótimo ter um líder que pensa grande. No entanto, eles costumam extrapolar os níveis aceitáveis de ambição. 

8. Eles são indecisos

Tomar decisões é uma tarefa quase insuportável para um perfeccionista. Se o seu chefe muda de ideia toda hora ou não consegue decidir-se, isso é um mal sinal.

9. Eles não toleram erros

Ninguém gosta de cometer erros, claro. Contudo, em um ambiente de trabalho saudável, cometer erros é natural quando você experimenta e faz testes para descobrir quais são as melhores estratégias a serem adotadas. Esse não é o caso de escritórios administrados por chefes perfeccionistas. Eles não toleram erros - não importa o quão trivial eles sejam. Esse tipo de atitude apenas prejudica os potenciais de criatividade e inovação dos funcionários.

10. Eles dizem "não" com frequência

Chefes perfeccionistas não gostam de correr riscos. Se eles temem que um projeto não dará certo, eles nem começam. Isso os torna menos propensos a investir em inovações.

11. Eles não são produtivos

Perfeccionistas não são terrivelmente produtivos. Eles se preocupam tanto em atingir a perfeição e se apegam tanto aos pequenos detalhes que simplesmente se sentem incapazes de definir prioridades.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.