Para o presidente do Sebrae, o empreendedorismo têm sido uma alternativa para contornar a crise econômica

De cada dez brasileiros adultos, quatro já possuem ou estão envolvidos com a criação de uma empresa, revela a nova pesquisa Global Entrepreneurship Monitor (GEM) 2015, patrocinada pelo Sebrae no Brasil. Em 2015, a taxa de empreendedorismo no país foi de 39, 3%, o maior índice dos últimos 14 anos e quase o dobro do registrado em 2002, quando a taxa era de 20,9%.

De acordo com o estudo, 56% dos empreendedores que estão criando ou já abriram uma empresa identificaram uma oportunidade
iStock
De acordo com o estudo, 56% dos empreendedores que estão criando ou já abriram uma empresa identificaram uma oportunidade

De acordo com o presidente do Sebrae, Guilherme Afif Domingos, o empreendedorismo é uma alternativa dos brasileiros para contornar as dificuldades que a economia vem passando. Para ele, é necessário promover ações que reduzam a burocracia, simplifiquem a legislação, facilitem o crédito e incentivem a educação empreendedora.

“Precisamos facilitar a vida de quem empreende ou quer empreender. Quanto mais crédito e menos tempo o empresário perde com entraves burocráticos, mais ele pode se dedicar ao seu negócio, o que gera mais emprego e renda para os brasileiros”, diz Afif. Quando comparada internacionalmente, a taxa de empreendedorismo brasileira é superior a dos Estados Unidos, México, Alemanha e dos países que compõem o Brics.

A pesquisa também revela que 56% dos empreendedores que estão criando ou já abriram uma empresa identificaram uma oportunidade. Esse número sofreu uma queda em relação aos últimos anos e voltou ao mesmo patamar de 2007, quando a Lei Geral da Micro e Pequena Empresa entrou em vigor.

Saiba quais são as atitudes empreendedoras


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.