Demanda do consumidor por crédito recua 2,6% em janeiro

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Segundo Serasa Experian, juros e inflação altos, desemprego e baixo grau de confiança estão afugentando os consumidores

Agência Brasil

Queda na procura do consumidor por crédito foi maior na região Nordeste, segundo levantamento
Marcos Santos/USP Imagens
Queda na procura do consumidor por crédito foi maior na região Nordeste, segundo levantamento

A quantidade de pessoas que buscaram crédito em janeiro de 2016 caiu 2,6%, em comparação com o mesmo mês de 2015, conforme dados divulgados nesta terça-feira (16) pela Serasa Experian. Segundo a empresa, “juros e inflação altos, desemprego em ascensão e baixo grau de confiança estão afugentando os consumidores do crédito, a exemplo do que ocorreu ao longo de todo o ano passado”.

Segundo a Serasa, na comparação de janeiro com o mesmo mês de 2015, houve recuo na procura por crédito em todas as classes de renda. O maior deles foi a retração de 7,1% na faixa de quem ganha até R$ 500 por mês. Para os que recebem entre R$ 500 e R$ 1.000, a queda foi de 2,8%, e de 2,7% para aqueles que ganham mais de R$ 10.000 por mês.

Para os que recebem entre R$ 1.000 e R$ 2.000 por mês e para os que ganham entre R$ 5.000 e R$ 10.000 mensais, o recuo foi idêntico: de 1,8%. Já os que recebem entre R$ 2.000 e R$ 5.000, a queda foi 1,6%.

A diminuição da demanda também ocorreu em todas as regiões do País. No Nordeste, o recuo foi de 8,2%; no Centro-Oeste, 6,8%. No Norte, a retração foi de 3,9%; e no Sul e Sudeste, as quedas foram de 0,7% e 0,3%, respectivamente.Em relação ao último mês do ano passado, dezembro, a queda na demanda de crédito no país foi de 0,6%.

Leia tudo sobre: CréditoSerasa Experian

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas