Desemprego fecha dezembro em 6,9% e atinge maior taxa para o mês desde 2007

Por Agência Brasil | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Número médio de pessoas desocupadas aumentou em cerca de 500 mil entre 2014 e 2015, para 1,7 milhão, segundo o IBGE

Agência Brasil

A taxa de desocupação no Brasil fechou o mês de dezembro em 6,9%, a maior já registrada para um mês de dezembro desde 2007, quando o desemprego atingiu 7,4% da população economicamente ativa. A informação foi divulgada nesta quinta-feira (28) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Com a variação de dezembro, a taxa média de desocupação de janeiro a dezembro foi estimada em 6,8% em 2015 e em 4,8% em 2014
Rafael Neddermeyer/ Fotos Públicas
Com a variação de dezembro, a taxa média de desocupação de janeiro a dezembro foi estimada em 6,8% em 2015 e em 4,8% em 2014

Os dados fazem parte da Pesquisa Mensal de Emprego (PME), que está sendo divulgada pela última vez pelo IBGE, pois o indicador será substituído pela Pnad Contínua, que é mais abrangente e já vem sendo divulgada pelo instituto.

Com a variação de dezembro, a taxa média de desocupação de janeiro a dezembro foi estimada em 6,8% em 2015 e em 4,8% em 2014. Segundo o IBGE, a elevação de 2 pontos entre um ano e outro foi a maior de toda a série anual da pesquisa, e também interrompeu a trajetória de queda do desemprego que ocorria desde 2010.

O IBGE ressalta, porém, que no confronto com o início da série em 2003, quando a taxa foi 12,3%, houve queda de 5,5 pontos.

Média anual

Em 2015, a média anual da população desocupada foi estimada em 1,7 milhão, contingente 42,5% superior à média de 2014 (1,2 milhão de pessoas). “Além de ser o maior crescimento anual da série, a elevação em 2015 interrompeu a trajetória de redução dessa população, iniciada em 2010”, informa o IBGE. Contudo, em relação a 2003 (2,7 milhões), o contingente de desocupados caiu 35,5%. Nesse período, a redução foi de 940 mil desempregados.

A média anual da população ocupada em 2015 foi estimada em 23,3 milhões de pessoas, recuando 1,6% em relação a 2014, quando o contingente era de 23,7 milhões pessoas. Em 2014, essa população havia retraído pela primeira vez (-0,1%) em toda a série anual, acentuando a queda em 2015.

Veja atitudes bizarras cometidas em entrevistas de emprego

Uma pessoa começou a gritar que a entrevista estava longa demais . Foto: Wikipedia/ReproduçãoUma pessoa passou loção nos pés durante a entrevista. Foto: Pixbay/Creative CommonsUma candidata respondeu as perguntas cantando. Foto: ReproduçãoQuestionado sobre o motivo que o levou a procurar o emprego, um candidato disse: " minha esposa quer que eu arranje emprego". Foto: Diego FreittasUma pessoa levou um pássaro de estimação para a entrevista. Foto: DivulgaçãoUma pessoa fez uma entrevista por telefone no banheiro, e deu a descarga . Foto: universo jatobáUma pessoa atirou confete durante a entrevista. Foto: Pixabay/Creative CommonsUm candidato começou a sentir o coração do entrevistador para que eles pudessem "conectar coração a coração". Foto: DivulgaçãoUm candidato contou a história de como encontrou um cadáver. Foto: BBCUma candidata disse na entrevista que não queria deixar seu antigo emprego, mas que o namorado dela  queria que ela entrasse para a nova empresa para que ele conseguisse descontos nos produtos. Foto: iStock


Leia tudo sobre: Desempregotaxa

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas