9 áreas para ganhar dinheiro vendendo na web

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Setores de saúde e beleza e gêneros alimentícios ocupam o topo da lista dos negócios mais promissores do e-commerce, que deve faturar R$ 180 bilhões por ano no Brasil até 2017

R$ 180 bilhões. Essa cifra impressionante é o que o comércio eletrônico deve faturar anualmente no Brasil até 2017, segundo pesquisa recém-divulgada pelo sistema de pagamentos PayPal, em parceira com o instituto Ipsos. Em 2014, os brasileiros já gastaram R$ 121 bilhões com transações online. Com os altos valores envolvidos, não há dúvida que e-commerce é uma área mais do que promissora para quem deseja abrir o próprio negócio.

A mesma pesquisa apontou inclusive quais são os nove setores para investir no e-commerce em 2016. Veja na galeria abaixo quais são eles:

O primeiro lugar tem um empate entre dois setores. Um deles é o de Saúde e Beleza, que atinge 31%. Foto: iStockO setor dos  gêneros alimentícios também atinge 31% e divide o primeiro lugar . Foto: iStockA lista continua com o setor de artigos domésticos, com 27%. Foto: iStockCom inúmeras possibilidades, a área de lazer fica em 4º, com 27% . Foto: iStockOs produtos infantis vem em 5º, alcançando 27% . Foto: iStockCom 22%, o setor de roupas e calçados ficou em  6%. Foto: iStockO 7º lugar é ocupado pelo setor de  Viagem e Turismo, com 21%. Foto: iStockO 8º lugar é do setor de entretenimento (19%). Foto: iStockO setor de eletrônicos ficou na última posição, com 17%. Foto: iStock

Renato Pelissaro, diretor de Marketing do PayPal para a América Latina,  acredita que os empreendedores devem se preparar para não desperdiçar a chance atender esse consumidor disposto a gastar. 

"É muito importante que os varejistas entendam as barreiras para adoção do comércio eletrônico a fim de que possam desenvolver estratégias que lhes permitam aproveitar esta oportunidade", ressalta Pelissaro. 

Leia mais: 15 brinquedos eróticos inusitados vendidos no e-commerce

Outro dado encorajador é o fato de que os compradores têm mais confiança em comprar nos sites brasileiros do que nos internacionais. O estudo apontou que 51% dos consumidores compram apenas em endereços de e-commerce nacionais. Os que compram também no comércio eletrônico internacional totalizam 45%. 

Global, a pesquisa Paypal/Ipsos ouviu mais de 23 mil internautas do Brasil e de mais 28 países. 

Saiba mais: 
Comprar depois do dia 17 pode sair mais barato
Como evitar armadilhas ao comprar pela internet


 

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas