Imposto adicional será aplicável aos contribuintes com renda anual de mais de US$ 186 mil

Agência Estado

A Índia vai aumentar os impostos sobre a parcela mais rica da população, em um movimento que irá colocar o país asiático nas fileiras de várias nações desenvolvidas que elevaram os tributos sobre os ricos.

Ao anunciar o Orçamento para o ano fiscal que começa em 1º de abril, o ministro das Finanças, P. Chidambaram, propôs uma sobretaxa que aumentará o imposto de renda para um seleto grupo de contribuintes dos atuais 30,9% para cerca de 34%, de acordo com especialistas fiscais. A proposta tem de ser aprovada pelo Parlamento antes de virar lei.

Leia também: Economia da Índia deve crescer 5,5% em 2013

O imposto adicional será aplicável apenas aos contribuintes que têm uma renda anual tributável de mais de 10 milhões de rupias (US$ 186 mil). A taxa ficará em vigor durante um ano fiscal, até 31 de março de 2014. EUA e França recentemente aumentaram os impostos em seus escalões superiores.

O aumento de tributo na Índia se aplica a uma parcela pequena da população de 1,2 bilhão de habitantes: apenas 42,8 mil pessoas ganham mais de 10 milhões de rupias em relatos de declarações fiscais, disse o ministro indiano.

Chidambaram estima que o imposto adicional e outras iniciativas fiscais ajudem o governo a arrecadar um total de 133 bilhões de rupias. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.