Início de construção de moradias nos EUA cresce 15% em setembro

Segundo o Departamento de Comércio americano, esse é o maior avanço desde julho de 2008

Reuters |

Reuters

A construção de novas moradias nos Estados Unidos cresceu em setembro em seu maior ritmo em mais de quatro anos, um sinal de que o setor imobiliário está se recuperando.

O Departamento de Comércio do país informou nesta quarta-feira que o início de construções cresceu 15% no mês passado, para uma taxa com ajuste sazonal anual de 872 mil unidades. Trata-se do maior avanço desde julho de 2008, ainda que os dados são voláteis e sujeitos a revisões.

Os inícios calculados em agosto foram revisados para 758 mil unidades, ante os 750 mil reportados antes.

Economistas consultados pela Reuters previam que a construção de moradias cresceria a 770 mil unidades em setembro.

A taxa de início de novas construções está agora em cerca de 40% do ponto máximo atingido em janeiro de 2006. O mercado imobiliário, o calcanhar de Aquiles da recuperação da recessão de 2007 a 2009, está recuperando-se lentamente.

Em setembro, o início de construções de moradias para uma única família, o maior segmento do mercado, subiu 11%, para um ritmo de 603 mil unidades, o maior nível desde agosto de 2008. As construções de moradias para várias famílias avançaram 25,1%.

Permissões para construções cresceram 11,6%, para um ritmo de 894 mil unidades em setembro. As permissões de agosto ficaram inalteradas em 801 mil unidades.

Economistas esperavam que as permissões subissem para um ritmo de 810 mil unidades no mês passado.

Leia tudo sobre: NEGOCIOSMACROCASASEUAATUA

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG