Índice de Confiança do Empresário Industrial (Icei) de outubro recuou para 56,2 pontos, baixa de 1,2 ponto em relação ao indicador de setembro, de 57,4 pontos

Agência Estado

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (Icei) de outubro, divulgado na manhã desta quarta-feira pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), recuou após dois meses de alta e chegou a 56,2 pontos, baixa de 1,2 ponto em relação ao indicador de setembro, de 57,4 pontos. O Icei da CNI varia de zero a cem.

Nessa escala, valores abaixo de 50 pontos representam pessimismo e indicadores acima de 50 pontos significam otimismo.

A pesquisa da CNI informa, no entanto, que o índice de outubro deste ano é 1,8 ponto maior que os 54,6 pontos de outubro de 2011.

Segundo a CNI, a queda em outubro se deveu ao declínio registrado tanto nos indicadores de avaliação das condições atuais da economia e da empresa, quanto sobre as perspectivas para os próximos seis meses, itens que compõem o Icei.

O indicador que mede a percepção dos empresários sobre a situação presente da economia e da sua empresa recuou 1,1 ponto sobre setembro, para 48,2 pontos e continuando abaixo, portanto, da linha dos 50 pontos.

Já as perspectivas para os próximos seis meses sobre a economia e a empresa recuaram 1,3 ponto, de 61,5 pontos no mês anterior para 60,2 pontos em outubro.

Os empresários da construção e do segmento da indústria extrativa estão menos confiantes em outubro. O Icei nesses segmentos caiu 0,6 ponto em relação a setembro (56,2 pontos na construção) e 1,9 ponto (55,4 pontos na indústria extrativa).

O levantamento foi feito entre 1º e 11 de outubro com 2.246 empresas, das quais 801 de pequeno porte, 883 médias e 562 grandes.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.