Destaques da Ata do Copom, na quinta-feira, serão votos divergentes

Banco Central reduziu a taxa Selic de 7,50% para 7,25% ao ano na semana passada por um placar de 5 votos a 3

Agência Estado |

Agência Estado

O Banco Central divulga na quinta-feira a ata da última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), que reduziu a taxa Selic de 7,50% para 7,25% ao ano na semana passada. Entre os destaques do documento estarão as explicações para a posição divergente dos diretores Carlos Hamilton (Política Econômica), Anthero Meirelles (Fiscalização) e Sidnei Corrêa Marques (Organização do Sistema Financeiro), que votaram pela manutenção dos juros. A redução se deu por um placar de 5 votos a 3.

O BC confirmou que serão explicitadas na ata as diferenças de visão entre os integrantes do Copom. Foi a primeira vez que houve votos divergentes desde que se passou a divulgar a posição de cada diretor, na reunião de maio, seguindo a Lei de Acesso à Informação. O último placar dividido havia sido na reunião de março.

A maioria dos analistas ouvidos pela Agência Estado após a decisão afirmou que a divergência e o conteúdo do comunicado sinalizaram que o ciclo de redução dos juros iniciado em agosto de 2011 chegou ao fim.

No comunicado sobre a decisão, divulgado na quarta-feira passada (10), o Copom disse que "considerando o balanço de riscos para a inflação, a recuperação da atividade doméstica e a complexidade que envolve o ambiente internacional, o Comitê entende que a estabilidade das condições monetárias por um período de tempo suficientemente prolongado é a estratégia mais adequada para garantir a convergência da inflação para a meta, ainda que de forma não linear."

Leia tudo sobre: ECONOMIACopomata

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG