Nuci de agosto ficou em 80,9%, mesmo percentual do mês anterior, mas abaixo dos 82,2% de agosto de 2011

Agência Estado

O nível de utilização da capacidade instalada (Nuci) da indústria brasileira em agosto ficou em 80,9% em agosto, divulgou nesta quinta-feira a Confederação Nacional da Indústria (CNI), por meio do boletim Indicadores Industriais. O dado ficou abaixo do piso das estimativas coletadas pelo AE Projeções, no intervalo que ia de 81,20% a 82,00%, cuja mediana foi de 81,60%.

A utilização da capacidade instalada de julho, divulgada no início de setembro, havia ficado em 81,6%, mas foi revisada pela entidade nesta quinta para 80,9%. Desta forma, houve estabilidade no indicador entre julho e agosto deste ano. Em agosto de 2011, a utilização da capacidade instalada ficou em 82,2%.

O faturamento real da indústria teve alta de 4,8% em agosto ante julho, com ajuste sazonal. Em relação a agosto de 2011, o avanço foi de 7%. No ano até agosto, o crescimento do faturamento real foi de 3,7%.

As horas trabalhadas na indústria brasileira registraram aumento de 0,7% em agosto ante julho, com ajuste sazonal. Houve queda de 2,1% no indicador em agosto comparativamente ao mesmo mês de 2011. No acumulado do ano, as horas trabalhadas caíram 1,6%.

O emprego caiu 0,3% em agosto ante julho, com ajuste, e registrou queda de 1% na comparação com agosto de 2011. De janeiro a agosto, houve diminuição de 0,3%.

A massa salarial real subiu 4,6% em agosto comparativamente a agosto de 2011. No ano, a alta do indicador é de 5,9%. O rendimento médio real subiu 5,6% em agosto ante o mesmo mês do ano passado. No acumulado do ano, o rendimento subiu 6,2%.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.