Vendas de novas moradias nos EUA caem em agosto, preços sobem

Vendas caíram 0,3% para uma taxa anual sazonalmente ajustada de 373 mil unidades, segundo o Departamento do Comércio

Reuters |

Reuters

As vendas de novas moradias para uma única família nos Estados Unidos recuaram em agosto mas mantiveram-se perto da máxima de dois anos, e os preços chegaram ao maior nível em mais de cinco anos, ampliando os sinais de uma recuperação no mercado imobiliário.

O Departamento do Comércio informou na quarta-feira que as vendas caíram 0,3% para uma taxa anual sazonalmente ajustada de 373 mil unidades. O ritmo de vendas de julho foi revisado para 374 mil unidades, o maior nível desde abril de 2010, ante 372 mil unidades reportadas anteriormente.

Economistas consultados pela Reuters estimavam vendas de 380 mil unidades no mês passado. Na comparação com agosto do ano passado, as vendas de novas moradias subiram 27,7%.

Apesar da queda nas vendas na comparação mensal, o relatório mostrou-se consistente com outros dados sugerindo uma virada no mercado imobiliário.

As vendas de moradias usadas subiram no mês passado e o sentimento de construtoras saltou para uma máxima de seis anos em setembro. Entretanto, a recuperação do mercado imobiliário carece de força suficiente para tirar da indústria a posição de principal condutor da recuperação econômica.

No mês passado, o preço mediano de uma nova moradia subiu um recorde de 11,2%, para US$256 mil - o maior nível desde março de 2007. Na comparação com agosto do ano passado, o preço mediano de vendas saltou 17%, maior alta desde dezembro de 2004.

O estoque de novas moradias no mercado permaneceu perto das mínimas recordes no mês passado. No ritmo de vendas de agosto, levaria 4,5 meses para liberar os estoques, inalterado ante julho.

Leia tudo sobre: NEGOCIOSMACRONOVASMORADIASATUA

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG