Sudeste lidera prestação de serviços

Região concentrava, em 2010, 60,3% do pessoal ocupado no setor e 67,2% dos salários, mostra Pesquisa Anual de Serviços, do IBGE

Carla Falcão - iG Rio de Janeiro |

A Região Sudeste concentrava, em 2010, 66,9% da receita bruta das empresas prestadoras de serviços não financeiros no Brasil (R$ 647,3 bilhões), 67,2% dos salários, retiradas e outras remunerações (R$ 115,9 bilhões) e 60,3% do pessoal ocupado (6,4 milhões). Os números são da Pesquisa Anual de Serviços (PAS) de 2010 divulgada nesta quarta-feira, 26, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Veja mais:

Desigualdade social cai ainda mais no Brasil

País já tem 77,7 milhões de usuários de internet

Desocupados crescem, sobretudo entre negros, mulheres e jovens

Com Bolsa Família, País reduziu trabalho infantil

Em seguida, aparece a Região Sul, com 14,2% da receita (R$ 137,6 bilhões), participação de 14,1% nos salários (R$ 24,4 bilhões) e 15,8% do pessoal ocupado (1,7 milhão), seguida pelas regiões Nordeste e Centro-Oeste. A região com menor participação foi o Norte, com 3% do pessoal ocupado, 2,5% dos salários, retiradas e outras remunerações e 2,6% da receita bruta de prestação de serviços.

Em relação aos salários médios pagos nas regiões brasileiras, em 2010, o Sudeste foi a única que apresentou salário médio mensal (2,7 salários mínimos) acima da média brasileira, que foi de 2,4 salários mínimos. Na outra ponta, o Nordeste registrou a menor média salarial (1,8 salário mínimo).

Veja também:

Ascensão da classe C incomoda classe AB

Vídeo: 60% dos novos empreendedores pertencem à classe C

Serviços como esgoto, coleta de lixo e iluminação evoluem pouco e são desafio

Leia tudo sobre: EconomiaserviçosIBGE

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG